Origem…

michael-kenna

Michael Kenna

Uso a palavra para compor meus silêncios.

Não gosto das palavras

fatigadas de informar.

Dou mais respeito

às que vivem de barriga no chão

tipo água pedra sapo.

[Manoel de Barros]

Piso as palavras

como quem faz barro

na beira do rio.

Mergulho os dedos,

depois suavizo…

(As palavras se sentem bem

quando recebem um elogio).

 

Depois de preparadas,

coloco-as sob o sol à pino

para se espreguiçarem.

Quando secam, abro o chão

e as planto, como sementes

de qualquer coisa que ainda não existe.

 

As palavras florescem

com uma facilidade de passarinho…

(Depois, viram árvores

e vão habitar um poema).

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado . Guardar link permanente.

18 respostas para Origem…

  1. Traz um verso disse:

    E os poemas são bosques e florestas 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  2. Anderson B. disse:

    Adorando seu blog
    Você tem muitas referências boas, parabéns espero que possa espiar o meu e se caso gostar será um prazer te-la como participante de meus canto aonde guardo meus versos e poemas.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s