Fragmento…

12219398_970935686286592_6709406151708965079_n

Desconheço a autoria da Imagem.

Nada é para sempre, dizemos, mas há momentos

que parecem ficar suspensos, pairando sobre o fluir inexorável do tempo.

[José Saramago]

     Lembro-me do nosso último beijo. Você me olhava com olhos de eternidade e segurava minhas mãos, como se quisesse me prender, para sempre, entre os seus dedos. Era um dia qualquer da semana, disso eu não me lembro. Algumas pessoas passavam por nós e fingiam não perceber tanta cumplicidade, tanta paixão. E, enquanto eu segurava o choro, você me pertencia num abraço silencioso. Naquele dia, falamos de amor sem dizer nada um pro outro.

Anúncios
Esse post foi publicado em Prosa e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s