Semente…

1238055_10151868952733518_28641745_n

Desconheço a autoria da Imagem.

Quantas vezes te quis e te inventei
quantas vezes morri e já não sei.

[Torquato da Luz]

Depois que me fodeste
o coração
um puta poema eu pari…

Pobre lirismo barato:
nasceu morto,
o coitado.

Depois, o enterrei como indigente
ao pé de uma árvore de flor…
Mas nenhuma vingou.

Poema ruim não dá semente
– já dizia o ditado –
ou era o contrário?

Quem se encantou foi o beija-flor
que, de lá pra cá, achou de morar
em cada folha dos meus versos de amor.

.

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado . Guardar link permanente.

4 respostas para Semente…

  1. Mariana Gouveia disse:

    Por isso, o beija-flor não sai daqui!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s