Refúgio…

refugiados-muro.jpg

Desconheço a autoria da imagem.

Entre nós e o mundo há
quinhentos metros
de grito.

[Vasco Gato]

Estampado nos olhos
uma fome de humanidade.
No corpo, o pó da viagem
e uma réstia de dignidade.

Ecoando nos ouvidos
o lamento contínuo
dos irmãos que vagueiam perdidos,
todos juntos, amontoados
clamando por abrigo.

No coração uma prece:
sobreviver a mais um dia
nesse mar de injustiças.
No sangue corre a tristeza
de não pertencer a lugar nenhum.

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s