12108764_957218260991668_5424786526917919997_n

Desconheço a autoria da Imagem.

É preciso esquecer devagar.
Se uma pessoa tenta esquecer-se de repente,
a outra pode ficar-lhe para sempre.

[Miguel Esteves Cardoso]

O dia acorda
com um murmúrio estranho…
Teu nome dito baixinho entre os lábios,
para não acordar tua imagem em sonho.

Os versos estão à deriva,
indiferentes aos primeiros raios do sol.
Alguém, longe, assovia uma canção
que um pássaro madrugador, tristemente,
acompanha em outro tom.

Olho-me no espelho
e eu não existo.
Um espectro de mim
forja um semissorriso
e me dou por satisfeita.

Teu nome chega acompanhado
de uma saudade doída.
E, de todas as verdades que a realidade
teima em trazer com o dia,
a mais difícil de assimilar é esta:
atravessarei o dia sem a tua companhia.

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para

  1. Mariana Gouveia disse:

    Carregar a saudade assim tão lindo não é qualquer um que consegue…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s