Dos pássaros que trago no peito…

passaromorto

Desconheço a autoria da Imagem.

Fazes o silêncio dos lilases que esvoaçam
na minha tragédia do vento no coração.
Fizeste da minha vida uma história para crianças
onde naufrágios e mortes
são pretextos de cerimônias adoráveis.

[Alejandra Pizarnik]

As cigarras com seu canto impertinente,
o calor da tarde que vai colorindo
os vidros da janela do quarto
e sinto o romper da memória, o estrondo
da tua imagem se partindo ao meio
e se espalhando pelo piso, pelos poros.

Não sobreviveremos ao tempo
a fim de compreender nossos atos.
Nem vamos vencer todo o medo
para saber o que tem do outro lado.
Seremos, por fim, essa intensidade
refletida de nadas e contingência.

E, um dia, ainda te direi
– olhando em teus olhos –
que trago no peito
pássaros aprisionados…

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado . Guardar link permanente.

5 respostas para Dos pássaros que trago no peito…

  1. Pingback: escreversonhar

  2. Alecio Neto disse:

    Bela poesia para tornar nosso dia melhor. Parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Mariana Gouveia disse:

    ai, meu Deus! Lindeza!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s