Amar é…

10020103_obviousmag.org_sensibilidade

Desconheço a autoria da Imagem.

Amar é ver diferente.
Depois fica-se cego.
Mas primeiro é ver diferente.

[Gonçalo M. Tavares]

Amar é corroer-se por dentro
e, ainda assim, roçar de leve
a pele do tempo
diluindo aos poucos
as cores do mundo.
Perpetuar suspiros em meio ao caos
e vandalizar o óbvio,
desregular os rumos,
desapropriar-se do medo
e atingir em cheio
a plenitude em um único toque.

Amar é converter-se em desespero
e convencer-se de que tudo,
absolutamente tudo, vai acabar bem.
Amar é ter uma fé absurda
no inexplicável.
É dar de comer aos sentidos
e viver faminto de pecados.
É tirar a pele para dançar
no corpo do outro e perceber,
em um instante de lucidez,

que não há nenhuma música tocando.

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado . Guardar link permanente.

12 respostas para Amar é…

  1. Lunna Guedes disse:

    Fui lendo aqui e procurando respostas em mim… e a cada verso um sorriso.
    Amar é um verbo, como bem disse o senhor Mário (de Andrade) intransitivo. rs

    bacio

    Curtido por 1 pessoa

  2. Alecio Neto disse:

    É um belo poema. Eu comecei a ler e tive a impressão de estar recitando.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Mariana Gouveia disse:

    Amar é tanta coisa! Tanta!
    Amo estar aqui!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Tama! disse:

    Lindo, lindo! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  5. Moysés Batista disse:

    Impossível de ler em voz baixa! Amei! Amo as milhares definições para essas coisas da vida!
    Parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s