…39…

lavanda

Desconheço a autoria da Imagem.

Quando te sentires a envelhecer
foge para dentro de um poema.

[António Deus-Rosto]

     Enfim, cheguei. Hoje, trinta e nove pássaros sobrevoam a árvore que nenhum cientista saberia explicar sobre a complexidade dos galhos, todos retorcidos e nenhum quebrado, e a profundidade assimétrica da raiz, se esparramando para todos os lados. Enquanto penso no lume dos dias, sutilmente, fotossintetizo os meus olhos verdes no azul celeste do céu que, ao contrário de mim, parece exatamente o mesmo.

      A existência é fugaz. Eis a graça! Trinta e nove ciclos que alimentaram ninhos e fizeram nascer lírios por aí. Pedras se chocaram pelo caminho e rastros foram apagados pela chuva. Nenhum descuido, além do previsto. Trinta e nove espinhos cravados e nenhuma lágrima foi desperdiçada. Muitos inícios e um sem fim de teorias que, ainda creio, servirão para algo na vida, um dia. Trinta e nove formas de dizer “me perdoa?” e eternas memórias costuradas, feito colcha de retalhos a retratar o mosaico que eu sou. E o que sou? 

       Arte abstrata em tons radioativos. Trinta e nove eclipses e uma única rosa vingou (dei a ela o nome de Poesia). Depois de algumas contrações, abriram-se as fronteiras do verso e o tempo se perdeu de mim. Foram trinta e nove canções adaptadas para o meu sorriso. Aquarelas de lavandas e tons de amanhecer. Os meus favoritos! Desde de sempre, nasci para viver junto aos grilos e pirilampos, borboletas e beija-flores.  Há trinta e nove anos, cheguei para adentrar o coração das coisas e fazê-las pulsar. 

      Aprendi, com isso, a ser partícula, afeto, átomo e febre, sopro e carícia, sonho e desespero, um amontoado de falhas e acertos. E aprendi a escrever, para nomear meus vazios e dar cor aos meus sentidos, para voltar, enfim, ao nada que sou. Há trinta e nove anos eu persigo o infinito do azul e a textura do canto dos passarinhos… sem êxito. Mas, nada, absolutamente nada, foi em vão até aqui.

Anúncios
Esse post foi publicado em Prosa e marcado . Guardar link permanente.

10 respostas para …39…

  1. Panografias disse:

    Deixo aqui as minhas felicitações Tríccia … meus sinceros Parabéns! Desejo-te muita saúde, muita paz,muito amor e muita poesia nesta tua caminhada… um beijo no teu coração! Felicidades agora e sempre!

    Curtido por 1 pessoa

  2. ludoevico disse:

    Muito bonita a forma de contar a passagem do tempo na sua vida. 🌻 Parabéns duas vezes! 🌻Bjs!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Maravilhoso! Uma bela descrição de uma linda mulher! Parabéns! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  4. Mariana Gouveia disse:

    Que as asas te levem para os caminhos de bençãos!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s