Flor…

1604426_294253277392938_644238410_n

Desconheço a autoria da Imagem.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
Na vida de minhas retinas tão fatigadas
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
Tinha uma pedra
Tinha uma pedra no meio do caminho
No meio do caminho tinha uma pedra.

[Carlos Drummond de Andrade]

Trago no corpo uma ânsia de colo
que se dilui no mar dos meus olhos.
Tento existir no verbo
que se conjuga no futuro, mas falho.

A alma pesa-me as pernas
enquanto tento tirar os pés do chão.
Já não sei mais voar leve, feito pluma
a dançar livre com a brisa do verão.

Sou pedra bruta e pequenina,
dessas que ninguém nota
ao caminhar por entre as flores.

Pertenço ao mundo das coisas que não existem,
aos charcos da memória dos dias que não virão.
Mas eu queria tanto ser flor…

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado . Guardar link permanente.

12 respostas para Flor…

  1. Pingback: Flor… — Compondo Pássaros – escreversonhar

  2. mariel disse:

    O importante não é a pedra no meio do caminho, é descobrir o nosso caminho das pedras.

    Curtido por 1 pessoa

  3. diveinmind disse:

    Achei isso lindo. Parabéns!!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Tiel Fajardo disse:

    […]queria tanto ser flor… Show!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Mariana Gouveia disse:

    O importante é transpor as pedras!
    Lindeza!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s