Lauri Blank

Lauri Blank

O amor eterno é o amor impossível
Os amores possíveis começam a morrer
no dia em que se concretizam.

[Eça de Queiroz]

És minha sede de ser
e em ti
sou mais do que impossibilidades:
Transbordo.

(Deste-me a paz da incerteza
e para mim basta).

Esgotam-se em ti
todos os desejos que julguei,
um dia,
febris e tolos,
porque tu tens a chave
que abre os meus olhos
para outros mundos.

És fera e flor.
Uma mistura inexata
de tudo que já vi
e do impreciso
que sempre me fascinou.
Imperfeito,
porque real.

És a memória que grita
o beijo que não te dei.
És o perfume do meu corpo
amanhecido sobre o teu.
Sonho…

És meu sonho inefável!
Paisagem que os pés não cansam de percorrer,
mesmo em dias de tempestade.

Tu és:
ponte que leva o presente
para o futuro, nas lembranças do passado.
Sol, mesmo se é noite.

Tu és e em ti sou,
porque assim sei ser melhor…

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado . Guardar link permanente.

10 respostas para

  1. Pingback: … — Compondo Pássaros – escreversonhar

  2. O sentimento transparece na beleza mais verdadeira, parabéns

    Curtido por 1 pessoa

  3. Mariana Gouveia disse:

    Lindo demais!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Mariana Gouveia disse:

    Lindo!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s