Das coisas que não sei nomear…

10462917_1574062669486707_6172494578794241761_n

Desconheço a autoria da Imagem.

Apaga-me os olhos: inda posso ver-te,
tranca-me os ouvidos: inda posso ouvir-te,
e sem pés posso ainda ir para ti,
e sem boca posso inda invocar-te.

[Rainer Maria Rilke]

      Que nome dar à pele, quando acariciada por alguém que nos acende por dentro o fogo eterno dos desejos? Como nomear o roçar do sol na superfície fina da rosa que habita imóvel o jardim dos sonhos? Que nome se dá ao som das abelhas fecundando as flores da jabuticabeira em pleno inverno? Como nomear o amor que sinto por ti, se tudo o que existe, agora, mora na memória do que fomos um dia?

Anúncios

Sobre Tríccia Araújo

Talvez o mais importante a saber sobre mim é que sou movida à arte. Tudo o que envolve o humano, na sua condição mais criativa, me cativa. Para além disso, vivo como quem nasceu para observar as miudezas das coisas. O invisível me comove e, depois, me seduz. Tenho uma paixão infinita pelos pássaros. Creio que habito as árvores, cada vez que fico em silêncio. Tenho mania de eternidades...
Esse post foi publicado em Prosa e marcado . Guardar link permanente.

7 respostas para Das coisas que não sei nomear…

  1. Anderson B. disse:

    Se da ao nome de amor

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s