Arquivo da tag: Poesia

Reflexo…

Só por dentro de ti rebentam flores. Só por dentro de ti a noite escuta o que sem voz me sai do coração. [David Mourão-Ferreira] Agradeço a sua ausência porque foi por meio dela que atingi o meu equilíbrio: um … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com | 2 Comentários

Eu: pronome confesso

Eu sou a que mergulha as mãos na tua vida para sentir a minha voltar. [Pedro Paixão] Viver é um verbo defectivo: quase não conjugo suas delícias e as dores, vão se substanciando aqui, ali… num sempre perfeito. Eu acho … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com | 2 Comentários

Nem asas, nem estrelas, nem flores sem chão – mas o desejo de ser a noite que me guia e baixinho ao bafo da tua respiração contar-te todas as minhas covardias. [José Gomes Ferreira] Ele me carrega no pensamento como … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com | Deixe um comentário

na boca nem eu sei se me nasce o coração ou é a lua [Eugénio de Andrade]   Só minha boca quando encontra a tua [em sonho, tanto, milagre, orgia de línguas e fantasias] sabe que o eterno se comunga … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com | 2 Comentários

Quando ele sorri…

Há o perigo de um grito lindíssimo quando andas assim comigo no invisível Quando a manhã vier sairás comigo para o espaço que nos falta para o amor que nos falta… [Mário Cesariny] Quando ele sorri,  o Universo se comove … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com | Deixe um comentário

E eu canto…

Eu lembro-me de todos os dias em que vivemos e morremos para nos acharmos… [Charles Burck] E o que mais eu poderia querer, além dos teus olhos me devolvendo à mais perfeita escuridão? Sei que a tua felicidade reside em … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com | 10 Comentários

Há um grito de eternidade que ultrapassa o calar da noite e desemboca nos campos devastados da alma. [Lucas Nunes] Quando dei por mim estava tão submersa nos teus olhos que longas noites atravessei sem sequer dormir por um segundo. … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com | 4 Comentários